domingo, 20 de julho de 2008

As Crianças na Espiritualidade

As Crianças na Espiritualidade
Na Terra as crianças vivem cercadas de cuidados especiais, devido as fragilidades física, nos seus primeiros dias de vida e a seguir nos primeiro anos, até assumir o espírito o seu compromisso espiritual, acontecendo, mormente por volta dos sete aos oito anos de idade, podendo haver variações de tempo, podendo ser diminuído ou ampliado conforme o grau evolutivo de cada um, sendo que esta variação também obedece às variações evolutivas do planeta e também as necessidades e dificuldades dos pais, tanto moral, espiritual, material e intelectual. Na verdade as crianças ao reencarnarem passam por um período de dificuldades, por serem espíritos, que já caminharam e viajaram muito com os pés nas poeiras da estrada evolutiva, e nesta estrada tropeçaram muito, sendo assim continuarão sobre o risco de tropeçar varias vezes, merecem todo o cuidados dos pais dos familiares, não só nos primeiros passos, mas durante todo o trajeto - estagio no planeta escola.
Pois bem se as crianças precisam ter todo cuidado e respeito de todos, começando pela família, cabe também aos seguidores do Cristo, dedicar-lhes redobrada atenção, cuidando-a de forma integral alcançando também os seus entes, levando a luz a estes lares, direcionando-lhes os recursos espirituais com a sustentação moral, que neles encerram, para que a proteção seja consciente e educacional, não lhes faltando o pão da vida que é o evangelho de Jesus, já que o pão material é mais fácil alcançá-lo, pois o espiritual nem sempre estão ao nosso dispor, pois este advém das esferas mais elevadas da vida e só quem se dedica conscientemente aos serviços do servir com Jesus, logra êxito no campo do encaminhamento da essência da vida, que é o pão espiritual, que abre as portas para as transformações morais e espirituais.
Há muitas indagações sobre a vida das crianças na esfera espiritual, o que significa um desperdício de tempo, pois as crianças só são crianças fisicamente, espiritualmente, são espíritos adultos e bem adultos, e que na era vivencial os seguidores do Cristo Jesus atente-se a regeneração do planeta de forma transformadora, passando invariavelmente pela transformação interior de cada um,, abraçando a doutrina do Cristo, sem fanatismo, mas com entusiasmo, estudando e praticando no dia a dia e neste caminhar com a luz a libertação e as respostas claras sobre as mais variadas questões, sejam elas do mundo físico ou do mundo espiritual.
Sobre o intercambio com crianças que muitos médiuns insistem ser uma necessidade, podemos afirmar que é um atavismo, um ato falho praticado por alguns, que inclusive levam balinhas para ofertar as crianças, estes médiuns precisam estudar um pouco mais a doutrina do Cristo. Pode ocorrer de um espírito se apresentar como criança devido as suas dificuldades morais, sendo ele possuidor de carências afetivas, causadas por abandono, mas no ambiente mediúnico não se fará sozinho, pois assim também não é natural que uma criança vá a um pronto socorro sem alguém para lhe auxiliar, pois bem sabemos que o trabalho mediúnico é uma assistência espiritual de enfermagem, cirurgia e orientação moral e espiritual, qual seria a vantagem de trazer um espírito adulto com um perispírito de criança, certamente não haveria nenhuma, pois a espiritualidade dispõe de amplos recursos para assistir todas as “crianças” que desencarnam, elas recebem o tratamento adequado para voltarem a sua realidade, ou seja, ao seu estado de espírito adulto, recobrando sua consciência espiritual, pode acontecer de enfermeiros espirituais trazerem crianças ao trabalho mediúnico, para despertarem a consciência da imortalidade da lama, o que verdadeiramente não se faz necessário.
É necessário estudarmos mais profundamente esta questão, pois na falta de conhecimento, medianeiros podem estar mistificando, comunicando de si mesmo, por carência afetiva e melindres.
As crianças quando desencarnaram recebem cuidados específicos, muitos espíritos que se destinavam na terra a cuidar de crianças prestam os primeiros socorros recolhem estas crianças e permitem ao bebes que as mães em desdobramentos dêem de mama.
Deus sabe o que faz e o que fez e nenhum dos seus filhos ficam a mercê dos infortúnios, algumas crianças, conforme as necessidades de reencarne continuam sendo repreparadas, para um a nova reencarnação, pois às vezes se faz necessário o desencarne “prematuro” para ajustes e aprendizado pelos pais e famílias, que não iriam dar o auxilio e a educação adequada, o que representa também aprendizado ao espírito da criança.
Deus sabe e nunca erra e Jesus obedece fielmente as suas leis iluminando os que mais precisam.

20 de julho de 2008 – 12:15 - residência – Meime
i.
Este é um tema muito importante pois alguns adultos são tão carentes, que não se acham capaz de ir algum lugar pedir ajuda sozinho, mormente acontece com uma criança, que desencarna, ela invariavelmente vai precisar de maior amparo e atenção e terá na espiritualidade, espíritos que se dedicam a este mister e alem de sua mãe, que se fará por misericórdia, em desdobramento junto dela.
Quanto a comunicação mediúnica propriamente dita, havendo a utilidade poderá ser tutelada por espíritos bem fazejo, para que a disciplina seja preservada e o dialogo seja proveitoso, sendo um exercício de despertamento espiritual. Isto ocorre não com muita freqüência, pois os espíritos se dispõe a dar-lhes atenção no mundo espiritual, e seria de bom alvitre que os adultos encarnados e desencarnados fossem assisti-los naturalmente.

Um comentário:

Izabel disse...

Uma mensagem muito esclarecedora.Enquanto tu postava essa msn eu ouvia de um medianeiro as traquinagem de entidades crianças no encontro que tiveram. Eu ouvi, mas depois refleti achando estranho a atitudes dos medianeiros, assim que li essa mensagem entendi.Que Deus continue nos iluminando nos guiando. bjs